EVENTOS SATÉLITES

Caro colega,

Bem vindo aos Eventos Satélites ao VII ENAPOL 2015

As Jornadas do CIEN, NRCEREDA e TyA acontecerão dia 03 de setembro:

Dia 3 de setembro de 2015
CIEN e CEREDA :  WTC teatro – piso C – WTC.
TYA : espaço Vivaldi – piso C2 – WTC.

As inscrições para os Eventos Satélites se encerraram pelo site.
Mas você poderá se inscrever no WTC, dia 3, a partir das 8:00h.
Ate lá, não perca!!!!!!!!

As inscrições para os Eventos Satélites são INDEPENDENTES do VII ENAPOL.

CIEN

VII JORNADA INTERNACIONAL DO CIEN
CRIANÇAS SATURADAS
Contaremos com a presença de Miquel Bassols

(Presidente da AMP)

CIEN e CEREDA :  WTC teatro – piso C – WTC.
03 de setembro de 2015 – quinta-feira
Horário: 12h a 17h00.
R$65,00 (Para CIEN e CEREDA, R$ 80,00)
Informações:  brasilcien@gmail.com
Afiche_CIEN_VII_Portugues Argumento

Nossa Jornada Internacional do CIEN terá por tema “Crianças saturadas”. O título já remete ao excesso ao qual muitas crianças e adolescentes encontram-se submetidos na atualidade. Saturados, fartos, saciados, termos que indicam a satisfação, mas levada até o fastio.

Na atualidade podemos constatar que, apesar de as crianças e os adolescentes ganharem novos espaços em diferentes áreas dos saberes e práticas, tais como o Direito, muitas das vezes, no afã de protegê-los, terminam por submetê-los a saberes e práticas que acrescentam um plus, algo a mais. Um exemplo foi o recente e acalorado debate sobre a chamada comida Junk food. Considerada prejudicial para a saúde dos pequenos pelo alto teor de açúcar, sódio e gorduras saturadas, foram objeto de dois Projetos de Lei na Assembleia Legislativa de São Paulo, que pretendiam limitar os horários de veiculação de propagandas de junk food, como também, proibirem a distribuição de brinquedos associados aos alimentos. Porém, além de regular a publicidade, deveriam incluir advertências dirigidas sobre os males da obesidade infantil.

Podemos dizer que as formas de saturação são múltiplas e diversas. As crianças parecem saturadas por saberes, por ofertas, por demandas, por medicamentos, por gadgets e pelas imagens que deles proliferam, numa profusão nunca antes vista. Paradoxalmente, frente a esse excesso, elas encontram-se sozinhas, entediadas e desorientadas. Muitas vezes, as telas e as drogas tornam-se um recurso fácil e imediato frente à angústia, ao mal-estar e à solidão. As crianças e adolescentes, tão solitários quanto desorientados, passam muito tempo na internet e diante das telas, dos games e da televisão. A tela que conecta é a mesma que pode distanciar. Trata-se de uma infância negligenciada, onde as telas passam a se ocupar das crianças, instalando uma relação de dependência que a criança encontrará novamente na adolescência, através da oferta de objetos de todo tipo, por um mercado cada vez mais agressivo e em franca expansão. (LAURENT, E., “A crise do controle da infância” In. Crianças falam! E têm o que dizer, 2013, p. 38).

Assim, a solidão da criança e do adolescente não provém apenas de famílias “desestruturadas”, de situações de carência, de crise ou de doença. Ela se produz na própria relação que a criança estabelece com seus objetos, perturbando, inevitavelmente, o laço com os outros. Aos objetos de satisfação imediata ou objetos de gozo, como dizemos em psicanálise, entre os quais se incluem as telas e as drogas (e também os medicamentos), se agregam diferentes campos de saberes e, inclusive, as demandas sem fim relacionadas ao que pretensamente se deveria esperar de uma criança.

Uma vez mais, a proposta CIEN se coloca no olho deste furacão, assumindo o desafio de abordar tais impasses contemporâneos em espaços institucionais interdisciplinares. Uma prática que, através do dispositivo da conversação, permita produzir interrogações para dar um lugar mais digno aos modos de resposta, sempre únicos, de cada criança ou adolescente. Para que não fiquem reduzidos a meros objetos de consumo e de saberes, e se abra a via de um desejo e de uma invenção própria. O que podemos extrair da prática do CIEN para pensarmos tais questões atuais e seus impasses? O que nos ensinam as crianças e adolescentes através de suas pequenas invenções quando, nas instituições, lhes oferecemos a palavra?

Mais do que respostas, este argumento propõe perguntas para que cada laboratório possa compartilhar e, a partir do trabalho conjunto, transmitir os efeitos de suas experiências, tanto aquelas realizadas no âmbito das conversações com as equipes interdisciplinares, quanto as que se realizam com as crianças e os adolescentes.

Eixos temáticos

Crianças e adolescentes saturados por imagens

Crianças e adolescentes saturados por saberes e práticas

Crianças e adolescentes saturados por drogas lícitas (medicações) e ilícitas

Crianças e adolescentes saturados por demandas

 

Links de contato:

CIEN-DIGITAL (Boletim Eletrônico dos Laboratórios do CIEN no Brasil)

PROGRAMA da VII Jornada Internacional do CIEN
12h-13h20 Mesa 1: Dar tempo para escutar
Coordenadora: Nohemí Brown
Comentadora: Ana Lydia Santiago
  1. Do “Sem vez” à invenção: o excesso de demandas em um abrigo.Relatora Mônica Hage (Laboratório “Adolescência e sexualidade” –Brasil -BA)
  2. Desejo e responsabilidade subjetiva em crianças e jovens, são possíveis hoje?
    Relator Mary Lilian Trigo (Laboratório “Desejo e responsabilidade subjetiva em crianças e jovens, são possíveis hoje?” Argentina -El Bolson)
  3. Os filhos do crack
    Relatora Keronlay Machado (Laboratório “ Infância Errante” Brasil- RJ)
  4. O fármaco e a cadeira
    Relatora Cristiane de Freitas Cunha (Laboratório “A Janela da Escuta”- Brasil- BH)
  5. O que um trabalho de mediação na Escola ensina?
    Relatora Gricel Osorio Hor-Meyll (Laboratório “Digaí Escola!” Brasil- RJ)
13h20 – 14h40 Mesa 2: Fazer lugar para a surpresa
Coordenador: Rodrigo Lyra
Comentador: Fernando Vitale
  1. O imprevisto entre a oferta e a demanda
    Relatora Silvia Sato (Laboratório “Afinarte” Brasil- SP)
  2. Crianças saturadas! – a resposta de uma adolescente, com uma imagem postada no Facebook
    Relatora Amanda Nunes (Laboratório “A criança entre a mulher e a mãe” Brasil -RJ)
  3. Questões de lógica
    Relatoras Laura Grischpun e Lorena Buchner (Laboratório “Não sem algumas voltas” Argentina -Buenos Aires)
  4. Quando a tela não satura?
    Relatora Roberta D’Assunção (Laboratório “Cinema e Psicanálise: atores e autores” Brasil- RJ)
14h40- 16h Mesa 3: Flexibilizar para acolher
Coordenadora: Daniela Teggi
Comentadora: Maria do Rosário do Rego Barros
  1. Que lugar para as regras?
    Relatora Giselle Fleury (Laboratório “Pipa-Voada” Brasil- RJ)
  2. Adolescentes saturados pelo pior e pelo melhor
    Relatoras Bruna S. Albuquerque e Lisley B. Toniolo (Laboratório “Docentes doentes: Deixem-os falar!” Brasil- BH)
  3. Rumo ao encontro com o vazio
    Relatora Edna Elena Gomez Murillo (Laboratório “Como fazer lugar à diferença”- México)
  4. Ler o que se arranja nas margens
    Relator Gastón Cottino (Laboratório “Ler nas margens” Argentina -Mendoza)
16h- 16h40 Mesa 4: Encerramento: Psicanálise e CIEN
Coordenadora: Lucíola Macêdo
Intervenção de Miquel Bassols (Presidente da AMP): “A singularidade da criança”
Intervençaõ de Beatriz Udenio – “Encontrar o traço de exceção”
*Os inscritos receberão a apostila com os trabalhos na integra (em português e em espanhol). Como opção, estará acessível, por tempo limitado, no blog do CIEN Brasil: http://cien-brasil.blogspot.com.br/
Para se inscrever, basta realizar um depósito bancário no valor do evento.
Banco Itaú
Agência 0311
CC 04915-9 (Instituto de Clínica Psicanalítica do Rio de Janeiro – ICP)
CNPJ: 054206700001-80
Jornada CIEN R$ 65 (CIEN/CEREDA R$80)
 Em enviar cópia do comprovante para cienceredatya@gmail.com

NOVA REDE CEREDA

III Jornada da Nova Rede CEREDA – Diagonal Americana
Titulo: Infâncias Techno: as imagens e as tramas

Conferencista: Miquel Bassols

CIEN e CEREDA :  WTC teatro – piso C – WTC.
Horário: de 17 as 22h
Preço: R$65,00 (Para CEREDA e CIEN, R$ 80,00)

Caro colega,

Bem vindo aos Eventos Satélites ao VII ENAPOL 2015!!!!

As Jornadas do CIEN, NRCEREDA e TyA acontecerão dia 03 de setembro:

Dia 3 de setembro de 2015
CIEN e CEREDA :  WTC teatro – piso C – WTC.
TYA : espaço Vivaldi – piso C2 – WTC.

Para se inscrever, basta realizar um depósito bancário no valor do evento que você deseja participar.

Banco Itaú

Agência 0311

CC 04915-9 / Instituto de Clínica Psicanalítica do Rio de Janeiro

CNPJ: 054206700001-80

Jornada TyA: R$70,00

Jornada da NRCEREDA – Diagonal Americana: R$60,00

Jornada CIEN: R$ 65,00

Se você desejar se inscrever nas Jornadas NRCEREDA & CIEN: R$ 80,00

Em seguida, você deve enviar cópia do comprovante para cienceredatya@gmail.com

  • Incluir no e-mail as seguintes informações:

Nome completo:

Evento para o qual está se inscrevendo

*Especificar caso o nome do inscrito não seja o mesmo do comprovante

A secretaria do ICP enviará um e-mail confirmando sua inscrição.

Esta mensagem será seu comprovante.

IMPRIMIR E LEVÁ-LO NO DIA 03/09.

A APRESENTAÇÃO DESTA CONFIRMAÇÃO É IMPRESCINDÍVEL

As inscrições para os Eventos Satélites são INDEPENDENTES do VII ENAPOL


 

Nova Rede CEREDA – Diagonal Americana

infanCIAS TECHNO-’m‹INFÂNCIAS TECHNO: AS IMAGENS E AS TRAMAS

 

Nosso trabalho parte da constatação de que crianças e jovens atualmente estão constantemente munidos de seus computadores, tablets e smartfones, ligados a imagens, mensagens, W-up, twiters, jogos e avatares com os quais se ocupam com tal frequência e naturalidade, que qualquer chamado ou convocação se torna uma interrupção a ser anulada ou evitada. Imagens, sites, conexões capturam a curiosidade e em seu reenvio mantém o sujeito em um labirinto que o afasta da causa do desejo. Muitos jovens privilegiam um campo de preenchimento cujo excesso traz o índice de uma operação que tenta suprimir experiência da falta e a angustia de se ter um corpo, e apresentam-se massacrados pelo retorno da exposição a que estão sujeitos e com dificuldades em interrogar algo disso. Há ainda a submissão e o silêncio do sujeito diante da existência obscena e feroz de um supereu cada vez mais frequente em sites que, por exemplo, orientam e incitam práticas anoréxicas ou que induzem jovens a rituais sexuais perversos, ou de violência e que principalmente os silenciam e isolam. Estes jovens apresentam-se, assim, munidos das imagens de gozo que são as marcas do que encontraram e recortaram de sua imersão num campo virtual que percorrem numa busca solitária. A dimensão de solidão nos sujeitos se encontra mais patente na medida em que aqueles que estão a sua volta também se apresentam tomados com seus gadgets, seja pelo ideal performático ou por seu oposto, o tédio. Deixar o virtual pela realidade encontra cada vez uma dificuldade maior.

Como nos lembra M.Bassols em seu argumento para o ENAPOL intitulado O império das imagens e o gozo do corpo falante: “O poder de penetração das imagens mostra-se, hoje, crescente em uma realidade que admitimos cada vez mais como uma realidade virtual, separada do real impossível de ser representado”. No mundo virtual não habitamos propriamente um corpo, não temos a angústia de ter um corpo. Sustentados na imagem ideal não é o jogo de representações nem o que falta que ordena o jogo com o outro e, além disso, o sujeito é introduzido a uma situação em que a morte é apenas mais um dado e não um limite do homem. Na vida somos ameaçados pela diferença do outro e por sua maneira de ver o mundo. Num mundo onde a morte não é uma finitude, a diferença se apresenta menos ameaçadora, mais confortável. É nisso que se encontra a força do virtual e vemos que quanto mais a tecnologia oferece recursos consistentes e convincentes mais ele é acionado como alternativa de alivio.

Uma grande surpresa para as companhias telefônicas foi os jovens preferirem a mensagem escrita ao telefonema por voz. Para além das explicações mais óbvias e das surpresas estatísticas, vemos letra e imagem se prestarem tanto à devastação quanto servirem de um modo de sustentação a esses jovens sujeitos, ao ocuparem o espaço do que vacila no corpo a corpo em tempos do Outro que não existe. Podemos pensar que isso comporta um corpo falante que pode se apresentar com ou sem o Outro, mas frequentemente invadido, convocado pelas imagens que oscilam em uma função de engano e amparo? Será preciso investigar o uso particular da letra, pois se vemos que a imagem tende à metonímia ou à fixidez escópica que o silêncio redobra, sabemos que a letra enlaça o corpo fazendo borda.

Um dos desafios atuais da psicanalise é discernir e evidenciar o campo que dá lastro ao que a imagem ao mesmo tempo toca e vela: o campo do real. Convidados a falar, muitas vezes os jovens se acham tão tomadas pelos gadgets e imagens, que só podem mostra-los ao analista. Este encontro que convoca a interrogar a imagem, à sair do silêncio, à tomar a palavra pode trabalhar para localizar a estrutura simbólica aí escamoteada e o objeto que descompleta evidenciando o furo, o troumatisme com que eles se defrontam.

Nossa questão gira em torno do que resta do discurso, do fantasma e do sofrimento do sintoma diante do império da imagem. O desafio é extrair e inventar soluções para os impasses que se apresentam. Podemos ainda dizer que se o encontro de um jovem com um analista abre a uma solução, a uma nova operação do sujeito, a extração de um saber do que se apresenta na clinica é também o que coloca a psicanálise como um interlocutor da civilização que se enfrenta com o reino mortífero do Um.

Duas mesas com trabalhos da EBP, da EOL e da NEL, comentados por psicanalistas que se dedicam à clínica com crianças e adolescentes dialogam com uma Conferência sobre este tema que será proferida por Miquel Bassols.

Convidamos todos a virem e participarem deste encontro trazendo suas questões e pontuações.

Belo Horizonte, 19 de abril de 2015

Cristina Vidigal

 

Programa

16:00hs Credenciamento

17:00h     Mesa I

Apresentam:

Gustavo Stiglitz (EOL) TECNO Y VINTAGE

Cristina Vidigal (EBP) INFÂNCIAS TECHNO: CRIANÇAS NO HIPERESPAÇO

Gabriela Dargenton (EOL) e Eugenia Molina (EOL) EL NIÑO EN LA PANTALLA: SOLEDADES INFANTILES Y ÉPOCA

Comentário: Ana Lydia Santiago (EBP)

Coordenação de mesa: Beatriz Gregoret (EOL)

18:20h     Mesa II

Apresentam:

Silvia Sato (EBP) O VIRTUAL COMO UM ARTIFÍCIO?

Maria Eugênia Cora (EOL) PANTALLA, PANTALLITA…¿QUIEN ES LA MAS FASHIONISTA?

Comentário: Silvina Rojas (EOL)

Apresentam:

Liliana Cazenave (EOL) HABLAR CON LA MÁQUINA – HABLAR CON EL CUERPO

Valéria Ferranti (EBP) CONSENTIR COM A LÍNGUA DO OUTRO

Comentário: Heloisa Telles (EBP)

Coordenação de mesa: Cristina Drummond (EBP)

20:00h   Conferência:

“LOS HIJOS DE LA TECNOCIENCIA Y SUS SINTOMAS”

Miquel Bassols

Presidente da AMP

Coordenam: Cristina Vidigal e Gustavo Stiglit

TyA

SEGUNDO COLÓQUIO INTERNACIONAL TyA

“Adições de nosso tempo: variações do gozo contemporâneo”

No próximo dia 3 de setembro, acontecerá em São Paulo o “Segundo Colóquio Internacional da Rede TyA” . Iremos investigar as adições de nosso tempo que nos remete a um muito além das substâncias lícitas ou ilícitas. Adições no plural indica que não há uma única forma de um sujeito se intoxicar, mas que a modalidade de gozo da atualidade implica que tudo ou qualquer coisa pode vir a se transformar em “droga”, em um deslizar metonímico sem fim: jogo, sexo, internet, celular, facebook, relações…

A clínica das toxicomanias também tem muito a nos ensinar sobre a iteração do gozo solitário que, devastador, assola os corpos. Gozo solitário; gozo do um; captura do gozo via olhar, o que há de novo na clínica das toxicomanias? Vivemos uma época marcada pela toxicomania generalizada? Como a Psicanálise responde aos novos sintomas? Estas e outras questões orientarão nosso II Colóquio.

Os trabalhos a serem selecionados deverão ser coletivos, com no máximo 6.000 caracteres, incluindo espaços, fonte times new roman 12 e deverão ser enviados para mwilma62@gmail.com até o dia 1 de julho de 2015.

 

Data: 3 de Setembro de 2015

Local: Espaço Vivaldi, Piso C2 do Word Trade Center- São Paulo.

PROGRAMA

8hs: Credenciamento

8h30: Mesa de abertura: Fabián Naparstek e Maria Wilma Faria.

9hs: Mesa I

  • Que o sinthoma não se faça naufragar pelo discurso da civilização (Betânia Lisboa, Claudia Reis, Emmanuel Mello, José Danilo Canesin, Maria Célia Kato e Simone Sanches) Núcleo de Pesquisa em Toxicomania do Clin-a Ribeirão Preto.
  • Selfies en el cenit ( Elvira Diano, Sabina Serniotti) TyA Santa Fe.
  • Adições: com que roupa eu vou? (Aléssia Fontenelle, Anderson Viana, Carla Fernandes, Elia Cardoso, Milena Marinho, Pablo Sauce, Ueliton Pereira) Núcleo de Toxicomania do Instituto de Psicanálise da Bahia.

Coordenação: Antônio Beneti

10h30: Mesa II

  • Amor tóxico & Sexo anônimo (Beatriz Araujo, Bruna Iodice, Carolina Schaedler, Cesar Skaf, Gabriela Silveira, Juliana Radaelli, Rodrigo Camilotti) Núcleo de investigação e Pesquisa do Amor e da Sexuação da Delegação Paraná.
  • Consumidor consumido (Cecilia Fava, Claudio Spivak, Dario Galante, Pablo Olivero) TyA Buenos Aires.
  • Droga intoxicante e desintoxicante (Adriana de Vitta, Camila Nuic, Letícia Soares, Marcelo Bizzoto, Raimundo Jorge Mourão) Freud Cidadão.

Coordenação: Luís Dario Salamone

12hs às 14hs: Intervalo para almoço

14hs: Mesa III

  • Rede de imagens e palavras (Claudia Generoso, Cleyton Andrade, Cristina Nogueira, Lilany Pacheco, Maria Wilma Faria, Rachel Botrel) Núcleo de Investigação e Pesquisa em Toxicomania e Alcoolismo do Instituto de Minas Gerais/ TyA.
  • Iterácion: entre lo fijo y lo errante (Jorge Castillo, Natalia Andreini) TyA Córdoba.
  • Imagens intoxicadas – o que se olha, mas não se vê! (Fernanda Saintmartin, Gisele Fleury, Gustavo Corinto, Lenita Bentes, Pablo Campos, Selma Pau Brasil, Simone Delgado) Núcleo de Toxicomania e Alcoolismo do instituto do Rio de Janeiro.

Coordenação: Nicolás Bousoño

 

15h30: Lançamento da revista PHARMAKON DIGITAL 1 ( Elisa Alvarenga , Dario Galante, Maria Wilma Faria)

16hs: Conferência de encerramento com Ernesto Sinatra

Presidência: Oscar Reymundo

17h30: Encerramento

nel

INES

http://www.nel-amp.org

QUERIDOS MIEMBROS, ASOCIADOS Y PARTICIPANTES DEL CID, 

El Instituto de la Nueva Escuela (INES) que recoge el trabajo de los Centros de Investigación y Docencia (CID), apostará por sostener un trabajo colectivo que promueva el espíritu del mismo, “la docencia y la investigación en Psicoanálisis”.  Para ello proponemos una serie de actividades que  adicionan algunos novedosos y enriquecedores cambios para el año 2015.

A continuación les compartimos las actividades previstas y las innovaciones que incorporan:

1- SEMINARIO DEL INES XV. 

En ocasión del VII Encuentro Americano (ENAPOL) y como una actividad anexa al Encuentro, se realizará el Seminario del INES. En esta ocasión, no será dirigido sólo a docentes del Instituto sino que abrirá sus puertas a todos los interesados de nuestra Escuela: miembros, asociados y participantes del CID.

El Seminario se llevará a cabo el 2 de Septiembre de 2015 en las horas de la tarde. Nuestro invitado seráLuis Tudanca (ex-AE, AME de la EOL y Director del IOM2) . El texto al que dedicaremos nuestro estudio será  “La Equivocación del sujeto supuesto saber” (Otros Escritos, Editorial Paidós, Buenos Aires, paf 348)

La estructura del Seminario se mantendrá en su base. Contará con tres segmentos que conocemos, pero con una oportuna variación. Mantendremos el Argumento, que estará a cargo de nuestro invitado, la Disciplina del comentario y la Perspectiva del concepto, que estarán a cargo de dos docentes, como se ha hecho habitual en encuentros anteriores. Pero La lógica de la cura tomará otra dimensión y se transformará en la 1ra. Conversación clínica de la NEL.

Iniciaremos muy pronto la preparación para el Seminario manteniendo hasta el mes de septiembre una interlocución que auguramos activa, fluida y permanente con nuestro invitado con el ánimo de que nuestro trabajo in situ sea aun más provechoso. Pronto los convocaremos a su participación en un boletín que sostendremos mes a mes.

2- 1ra CONVERSACIÓN CLÍNICA DE LA NEL 

Esta actividad que articulará el trabajo del Instituto y la Escuela constituye un nuevo espacio de formación como fue anunciado por el Comité Ejecutivo.
La misma tendrá lugar el 3 de Septiembre, durante todo el día y nuestro Presidente de la AMP,  Miquel Bassols, hará los comentarios de los casos que se presentarán.
Pronto estarán recibiendo más información sobre este evento, que esperamos sea un acontecimiento formativo para toda nuestra Escuela.

Mauricio Tarrab
Director del INES

Clara M. Holguín
Presidenta del Consejo consultivo del INES.


 

Evento satélite NEL- 2 y 3 de Septiembre

XV Seminario del INES

A cargo de: Luis Tudanca.

Dia: Miércoles 2 de Septiembre

Hora: 2pm-7pm

I Conversación clínica de la NEL

Discute: Miquel Bassols

Día: Jueves 3 de Septiembre

Hora: 9:00 am- 5:00 pm

Lugar: SEDE: EBP- Sao Paulo

Rua João Moura, 647 – mezanino

Bairro: Pinheiros

São Paulo, SP

Telefónos: 55 011 30818947 / FAX: 55 01130631626

Ficha de inscripción

Nombre y Apellidos…………………………………………………….

Email…………………………………………………………………

Sede o Delegación………………………………………………………

Está inscrito en el CID…………………………………………………

Costo

-I Conversación Clínica y Seminario de Formación del INES:  USD 40.00

– Si solo se inscribe en la I Conversación Clínica:  USD 30.00

Complétala y envíala pronto a Clara María Holguín: clara.maria.holguin@gmail.com.La

inscripción está abierta a miembros, asociados y participantes de los Cid.EL pago se puede realizar en la

Sede con el tesorero correspondiente o el 2 de septiembre en São Paulo.

3d3071eb879c28458e7ef48ab63f7269.png
1ª CONVERSACIÓN DE RUA
4 de setiembre de 10 a 13 hs
Sala Balls Rooms del World Trade Center Sao Paulo
Con la participación de Miquel Bassols
MESA 1
 Núcleos y proyectos de investigación en Psicoanálisis 
en el ámbito universitario 
 
Inés Sotelo (EOL)
Angélica Bastos (EBP)
Mario Elkin Ramírez (NEL)
Animará
Ana Lydia Santiago (EBP)
MESA 2
Enseñar Psicoanálisis, hoy, en la Universidad
 
Antonio Teixeira (EBP)
Fabián Naparstek (EOL)
   María Elena Lora (NEL)
Animará
Osvaldo Delgado (EOL)
Coordinación General
Flory Kruger
Actividad reservada a los participantes de la RED UNIVERSITARIA AMERICANA
3d3071eb879c28458e7ef48ab63f7269.png