PROGRAMME

Complexo_WTC_helicopetro_2

JOUR 04/09 – vendredi

12h00-14h00 heures – ACCRÉDITATION

14h00-19h00 heures – SÉANCE PLÉNIÈRE

JOUR 05/09 – samedi

9h00-10h45 heures – CONVERSATIONS I

10:45-12:30 heures – CONVERSATIONS II

13:30-19:30 heures – SALLES SIMULTANÉES

JOUR 06/09 – dimanche

9h00-14h00 heures – SÉANCE PLÉNIÈRE

14h00 heures – FERMETURE

DOSSIÊ REGINA SILVEIRA

BIOGRAFIA

Regina Scalzilli Silveira, brasileira, nasceu em 18 de janeiro na cidade de Porto Alegre. Graduou-se em Artes Plásticas em 1959, no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Fez Mestrado em 1980 e Doutorado em 1984, ambos na Escola de Artes e Comunicação da Universidade de São Paulo (USP).

No início da carreira, atuou como ilustradora e pintora, tendo desenvolvido um trabalho no Hospital Psiquiátrico de Porto Alegre, onde aprendeu sobre “a natureza da expressão e os limites da sanidade.[1]

A própria artista destaca o valor das bolsas de estudos para sua formação. Bolsista do CNPQ, desenvolveu estudos entre 1985/89. Em 1990 recebeu bolsa de estudos da John Simon Guggenhein Foundation. A bolsa de residência do Banff Centre, no Canadá e da Pollock-Krasner Foundation foi em 1993, sendo que em 1994 foi bolsista da Fulbright Foundation e em 1995 bolsa de artista residente da Fundação Civitella Ranieri, de Nova York e da Umbertide, na Itália.

Quanto às atividades de ensino, marcou presença no Instituto de Artes da UFRGS (1964-69), Universidade de Porto Rico, Campus de Mayaguez (1969-1973) e Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), em São Paulo (1973-85). Desde 1974 ensinou na ECA/USP, no Departamento de Artes Plásticas, instituição na qual se aposentou. Mesmo depois de ter influenciado a formação de muitos artistas, prosseguiu em contato com várias universidades fora do Brasil.

Em paralelo à carreira acadêmica, participou de muitas exposições coletivas e individuais, em mais de trinta cidades, tanto no Brasil como no exterior.

 

 

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS[2]

2015

Crash. Museu Oscar Niemayer, Curitiba, Brasil

2014

El sueño de Mirra y otras constelaciones. Museo Amparo, Puebla, México

2013

Regina Silveira. Alexander Gray Associates. Nova York, EUA

Fora de Escala | Offscale. Luciana Brito Galeria. São Paulo, Brasil

Octopus. SCAD Museum of Art. Savannah, Georgia, EUA

2012

Derrapagens. Museu da Gravura Cidade de Curitiba, Solar do Barão, Curitiba, Brasil

Imaginación. Galería Vilaseco-Hauser. La Coruña, Espanha

In Absentia (Collection). The Aldrich Contemporary Art Museum. Connecticut, EUA

2011

Biscoito Arte, Kreëmart, Art|Basel|Miami Beach, Miami, EUA

Regina Silveira: Limits. Stanlee & Gerald Rubin Center for Visual Arts. The University of Texas. El Paso, EUA

Glossário 2 (Azul), Projeto Intervenções, Museu Lasar Segall, São Paulo, Brasil

Desapariencia, Alexander Gray Associates, Nova York, EUA

Summa Gráfica, Galeria La Caja Negra, Madri, Espanha

Mil e Um Dias e outros Enigmas, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil

2010

Tramazul. Museu de Arte de São Paulo – MASP, Brasil

Abyssals. Atlas Sztuki Foudation, Lodz, Polônia

Ocupação. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

Meialuz. Centro Universitário Maria Antonia, São Paulo, Brasil

Ex Orbis. Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil

Glossário, Espaço Cultural, Hospital Edmundo Vasconcelos, São Paulo, Brasil

Derrapagens. Galeria Bolsa de Arte, Porto Alegre, Brasil

2009

Octopus, Alexander Gray Associates, Nova York, EUA

O olho e o lugar. Espaço Caixa Cultural, São Paulo, Brasil

Linha de Sombra. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

Passeio Selvagem/ Paseo Salvaje. Projeção a laser, org. SESC Santana, São Paulo, Brasil

Tropel (Reversed). Køge Art Museum, Køge, Dinamarca

2008

Mundus Admirabilis e Outras Pragas. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

Sombra Luminosa. Museo de Antioquia, Medellin, Colômbia

Umbrales. Galeria Metta, Madri, Espanha

2007

Mundus Admirabilis: Jardim do Poder. Centro Cultural Banco do Brasil, Brasília, Brasil

Outgrown (Tracks and Shadows). Philip Feldman Gallery, Pacific Northwest College of Art, Portland, EUA

Sombra Luminosa. Museo de Arte del Banco de la Republica, Bogotá, Colômbia

Ficções. Museu Vale do Rio Doce, Vila Velha, Brasil

Compêndio [rs]. Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte, Brasil

Double and Lunar. Visual Arts Gallery, India Habitat Centre, Nova Délhi, Índia

2006

Observatório. Projeto Octógono de Arte Contemporânea, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil

Luz-Zul. Centro Cultural Telemar, Rio de Janeiro, Brasil

Huellas & Sombras. Galería de Artes Visuales de la Universidad Ricardo Palma, Lima, Peru

2005

Sicardi Gallery, Houston, EUA

Lumen. Palacio de Cristal, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madri, Espanha

2004

Desapariencia (Taller). El Cubo-Sala de Arte Público Siqueiros, Cidade do México, México

Tracking Over. Centro Cultural España, Montevidéu, Uruguai

Derrapagem: Projeto Parede. Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

2003

Claraluz. Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, Brasil

2002

A Lição. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

Teorema da Gaveta. Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo, São Carlos, Brasil

2001

Dobras. Atelier FINEP, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil

Dueto/Duelo. Palácio da Abolição, Fortaleza, Brasil

Desaparências (Estúdio). Torreão, Porto Alegre, Brasil

Ex-Orbis. Aeroporto Internacional Salgado Filho, Porto Alegre, Brasil

2000

Perpetual Transformation. Art Museum of the Americas, Washington, EUA

Equinócio. Pavilhão das Cavalariças, Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil

Ex-Orbis – Making of. SENAC, São Paulo, Brasil

1999

Desapariencias. Galeria Gabriela Mistral, Santiago, Chile

1998

Velox. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil; Blue Star Art Center, San Antonio, EUA; Museo de Arte Moderno de Buenos Aires, Argentina

Super-Herói – Night and Day. Museo de Arte Moderno de Buenos Aires, Argentina

1997

intro (re:fresh widow, r.s.). Casa Triângulo, São Paulo, Brasil

To Be Continued… Northern Illinois University Art Museum, Chicago, EUA

1996

Grafias. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo, Brasil

Gone Wild: Inside/Out Series. Sand Museum of Contemporary Art, La Jolla, EUA

Velox. Galleria Il Gabbiano, La Spezia, Itália

1995

Mapping the Shadows. LedisFlam Gallery, Nova York, EUA

Regina Silveira: Desenhos. AS Studio, São Paulo, Brasil

Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

1994

Expandables. Brazilian-American Cultural Institute Art Gallery, Washington, EUA

1993

Masterpieces (In Absentia). LedisFlam Gallery, Nova York, EUA

1992

Encuentro. Bass Museum, Miami, EUA

In Absentia (Stretched): Contemporary Currents Series. Queens Museum of Art, Nova York, EUA

Simile: Office 2. LedisFlam Gallery, Nova York, EUA

1991

Auditorium II (Black). Galeria Luisa Strina, São Paulo, Brasil

Interiors. Mitchell Museum, Mount Vernon, EUA

On Absence: Office Furniture. One American Center Building, Austin, EUA

1990

Micro Hall Art Center, Edewecht, Alemanha

Auditorium II. Cooperativa de Actividades Artísticas Árvore, Porto, Portugal

1989

Vértice. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Galeria Luisa Strina, São Paulo, Brasil

Galeria Arte&Fato, Porto Alegre, Brasil

1988

Projectio. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal

Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

1987

Inflexões. Arte Galeria, Fortaleza, Brasil; Galeria Luisa Strina, São Paulo, Brasil

1985

Museu de Arte Contemporânea do Paraná, Curitiba, Brasil

1984

Simulacros. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Sombras. Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

1982

Anamorfas. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil

1980

Anamorfas. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

1978

Pinacoteca do Instituto das Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

1977

Gabinete das Artes Gráficas, São Paulo, Brasil

1975

Centro de Arte y Comunicación CAYC, Buenos Aires, Argentina

Gabinete das Artes Gráficas, São Paulo, Brasil

1973

Sala de Arte, Mayaguez, Porto Rico

Galeria Seiquer, Madri, Espanha

1970

Sala de Arte, Mayaguez, Porto Rico

1968

Galeria U, Montevidéu, Uruguai

Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

1961

Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

 

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

2014 Bola na obra do artista / O artista e a bola. Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro, Brasil.

Ana Bella Geiger e Regina Silveira. Martha Pagy Escritório de Arte. Rio de Janeiro, Brasil

America Latina Photographs 1960- 2013. Museo Amparo. Puebla, México

Alimentário Arte e Patrimônio Alimentar Brasileiro. MAM Rio. Rio de Janeiro. Brasil

Cruzamentos: Contemporary Art in Brazil. At Wexner Center. Columbus, Ohio, EUA

Octopus. West Wing Biennial Courtauld Art Institute. Londres, Inglaterra

2013

O Cotidiano na Arte. Torre Santander. São Paulo, Brasil

2012

3ª Meditations Biennale. National Museum, Poznan, Polônia

Brazilian Modern. Ampersand House, Bruxelas, Bélgica

Rio + 20: Luz na Cidade. Da Praça Tiradentes à Lapa, Rio de Janeiro, Brasil

Passato Imediato, Influências, Ascendência, Presença Italiana na Arte Brasileira dos Séculos XVIII a XXI. Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil

From the Margin to the Edge. Sumerset House, Londres, Inglaterra

Gravura em Campo Expandido. Estação Pinacoteca, São Paulo, Brasil

Entre Trópicos – 46º – 05´: Brasil/Cuba. Caixa Cultural. Rio de Janeiro, Brasil

Extranjerías. Muac (Museu Universitario Arte Museum). Cidade do México, México

2011

XI Bienal de Cuenca, Equador

Neon + Vinyl. Londonnewcastle Project Space. Londres, Inglaterra

Luciana Brito Galeria – Fragmentos de um Prisma, Centro Cultural José Maria Barra, Uberaba, Brasil

XVIII Bienal do Mercosul: Ensaios de Geopoética. Porto Alegre, Brasil

Estratégias para Luzes Acidentais, Luciana Brito Galeria, São Paulo, Brasil

Agulha, instalação na Feira de Karlsruhe, pela galeria Matthias Hauser, Alemanha

Zona Maco Sur, org. Adriano Pedrosa, Zona Maco, México

2010

Dreams, EMAT. Espai Metropolita d’Art de Torrent, Espanha

Ver para Creer. XVII Bienal de Arte Paiz, Cidade da Guatemala, Guatemala

Jogos de Guerra. Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil

As Construções de Brasília. Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasil

Tékhne. Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, Brasil

Philagrafika 2010, Moore College of Art & Design, Philadelphia, EUA

2009

Dispositivos Opticos: La Arquitectura como Trayectoria de la Mirada. Centro Andaluz de Arte Contemporáneo, Sevilha, Espanha

Arte Pará 2009, Belém, Brasil

XV Bienal de Cerveira, Portugal

¡No más chicha! Cervecería Andina, Galeria Alcuadrado, Bogotá, Colombia

Um Mundo Sem Molduras. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

White Noise. De Pauw University, Greencastle, EUA

Maquinas de Mirar – Blicksmachinen. Mucsarnok Kunsthalle, Budapeste, Hungria; Centro Andaluz de Arte Contemporaneo, Sevilha, Espanha

2008

Maquinas de Mirar – Blicksmachinen. Museum fur Gegenwartskunst, Siegen, Alemanha

An Unruly History of the Readymade. Fundación/Colección Jumex, Cidade do México, México

Duchamp-Me. Sala Paulo Figueiredo, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

Ensaios. Largo das Artes, Largo de São Francisco, Rio de Janeiro, Brasil

Marked Pages II: Drawings. Sicardi Gallery, Houston, EUA

Arte no Brasil 1911-1980: Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Coleção Itaú Moderno. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo, Brasil

Arte Contemporânea: Aquisições Recentes do Acervo da Pinacoteca do Estado. Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil

Celebrating Prints: Recent Acquisitions. Vivian and Gordon Gilkey Center for Graphic Arts, Portland Art Museum, EUA

Arte pela Amazônia. Fundação Bienal de São Paulo, Brasil

Space Invaders. Museum of the Americas, Denver, EUA

Phantasmagoria: Specters of Absence. McColl Center for Visual Arts, Charlotte, EUA; The John and Mable Ringling Museum of Art, Sarasota, EUA; Fisher Gallery, University of Southern California, Los Angeles, EUA

2007

Ctrl C + Ctrl V. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil

Memória do Futuro. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

Itaú Contemporâneo: Arte no Brasil 1981-2006. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

Phantasmagoria: Specters of Absence. Museo de Arte del Banco de la República, Bogotá, Colômbia; The Contemporary Art Museum, Honolulu, EUA

Aquisições Recentes, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, Brasil

Super-X (Night). Virada Cultural, São Paulo, Brasil

2006

Dirty Yoga. 6th Taipei Biennial, Taipei, Taiwan

Gravura Contemporânea Brasileira. Museu de Arte Contemporânea do Ceará, Fortaleza, Brasil

A Luz da Luz. SESC Pinheiros, São Paulo, Brasil

Manobras Radicais. Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, Brasil

Futebol É Coisa de 11. Galeria do Lago, Rio de Janeiro, Brasil

A Cidade para a Cidade. Galeria Olido, São Paulo, Brasil

UFO. Virada Cultural, São Paulo, Brasil

The Image of Sound: Football. Haus der Kulture der Welt, Berlim, Alemanha

Tracing Shadows. The Israel Museum, Jerusalém, Israel

2005

World Performing Arts Festival 2005, Lahore, Paquistão

Indelible Images. The Museum of Fine Arts, Houston, EUA

La Médiatine: Corps en Mouvement. Bruxelas, Bélgica

A Imagem do Som. Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil

The Shadow. Vestsjaellands Kunstmuseum, Soro, Dinamarca

Campos Latinoamericanos. Galería Alcuadrado, Bogotá, Colômbia

2004

Versão Brasileira. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

Trienal Poli/Gráfica de San Juan, Porto Rico

Still Life: Natureza Morta. Galeria de Arte do SESI, São Paulo, Brasil

In Situ. Centro Cultural São Paulo, Brasil

Estratégias Barrocas: Arte Contemporáneo Brasileño. Centro Cultural Metropolitano, Quito, Equador

We Come in Peace… Histories of the Américas. Musée d’Art Contemporain, Montreal, Canadá

Persistante Perspective. Ecole Supérieure des Beaux-Arts du Mans, Les Mans, França

ArteConhecimento 70 Anos USP. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

2003

Subversão dos Meios. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

Palavra Extrapolada. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil

Imagética. Fundação Cultural de Curitiba, Brasil

Fiat Lux: A Luz Como Criação na Arte. Centro Cultural da Justiça Federal, Rio de Janeiro, Brasil

ArteFoto. Centro Cultural Banco do Brasil, Brasília, Brasil

Arte e Sociedade: Uma Relação Polêmica. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

Layers of Brazilian Art. Faulconer Gallery, Grinnel, EUA

2002

Matéria Prima. NovoMuseu de Arte, Arquitetura e Cidade, Curitiba, Brasil

ArteFoto. Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

Do Conceito ao Espaço. Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil

Arquipélagos: O Universo Plural. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil

Caminhos do Contemporâneo 1952-2002. Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil

Estratégias para Deslumbrar. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Artecidadezonaleste. SESC Belenzinho, São Paulo, Brasil

Virgin Territory. The National Museum of Women in the Arts, Washington, EUA

Bienal del Grabado, Museo del Grabado, Buenos Aires, Argentina

Brazil: Body and Soul. Guggenheim Museum, Nova York, EUA

The Overexcited Body: Arte e Esporte na Sociedade Contemporânea. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil

Rede de Tensão: Bienal 50 Anos. Fundação Bienal de São Paulo, Brasil

Trajetória da Luz na Arte Brasileira. Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

I Bienal de Artes do Cariri, Galpão da Usina José Bezerra, Juazeiro do Norte, Brasil

Esercizi di Stile. Museo dell’Informazione e di Arte Contemporanea de Senigaglia, Ancona, Itália

São ou Não Gravuras? Museu de Arte Moderna Villa-Lobos, São Paulo, Brasil

Rembrandt to Rauschenberg: Building the Collection. Jack S. Blanton Museum of Art, Austin, EUA

2000

Arte Conceitual e Conceitualismos. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Obra Nova. Museu de Arte de Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

I Bienal Argentina de Grafica Latino Americana, Museu Nacional del Grabado, Buenos Aires, Argentina

Puerto Rico 00 (Paréntesis en la Ciudad). San Juan, Porto Rico

O Papel da Arte. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Situações: Arte Brasileira Anos 70. Fundação Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

The Egg Dream Museum: The Nutrition Pavilion. Expo 2000, Hannover, Alemanha

Ano III. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

Passion For Wings. National Aviation Museum, Ottawa, Canadá

Homenaje Al Lápiz Como Instrumento de Libertad. Museu José Luis Cuevas, Cidade do México, México

II Bienal do Mercosul, Porto Alegre, Brasil

Re-Aligning Vision: Alternative Currents in South American Drawing. Miami Art Museum, Florida, EUA

Mastering the Millennium: Art of the Americas. Art Museum of the Americas and World Bank Art Program, Washington, EUA

Arte de Las Americas: El Ojo del Milenio. Centro Cultural Recoleta, Buenos Aires, Argentina

Por que Duchamp? Paço das Artes, São Paulo, Brasil

O Brasil no Século da Arte – Coleção MAC/USP. Galeria de Arte do SESI, São Paulo, Brasil

100 Drawings. P.S.1 Contemporary Art Center, Long Island, EUA; Clocktower Gallery, Nova York, EUA

Parallèle Brito Cimino/FIAC. Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

1998

XXIV Bienal Internacional de São Paulo, São Paulo, Brasil

Doações Recentes. Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

Stelle Cadenti. Associazione Culturale per L’Arte Contemporânea, Bassano in Teverina, Itália

Horizonte Reflexivo. Centro Cultural Light, Rio de Janeiro, Brasil

Salão Nacional de Artes Plásticas, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil

Al Fuoco, Al Fuoco! Circolo Culturale Il Gabbiano, La Spezia, Itália

Re-Aligning Vision: Alternative Currents in South American Drawing. Archer M. Huntigton Art Gallery, Austin, EUA

1997

Diversidade da Escultura Brasileira Contemporânea. São Paulo, Brasil

Re-Aligning Vision: Alternative Currents in South American Drawing. Museo del Barrio, Nova York, EUA

Museo de Bellas Artes, Caracas, Venezuela

Museo de Arte Contemporâneo de Monterrey, México

Ao Cubo. Paço das Artes, São Paulo, Brasil

Arte/Lixo. Agência Observatório, São Paulo, Brasil

Of Mudlarkers and Measurers. Agnes Etherington Art Centre, Kingston, Canadá; Ottawa Art Gallery, Canadá

Galeria Brito Cimino, São Paulo, Brasil

1996

Arte Brasileira Contemporânea: Doações Recentes. Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

1995

Prints. Brooke Alexander Gallery, Nova York, EUA

Livro-Objeto: A Fronteira dos Vazios. Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

Children’s Córner. Galeria Il Gabbiano, La Spezia, Itália

O Desenho em São Paulo: 1956-1995. Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil

Arte/Cidade: A Cidade e seus Fluxos. São Paulo, Brasil

Recovering Popular Culture. El Museo del Barrio, Nova York, EUA

Bienal Brasil Século XX. Fundação Bienal de São Paulo, Brasil

1993

Drawings: 30th Anniversary Exhibition. Leo Castelli Gallery, Nova York, EUA

Ultramodern: The Art of Contemporary Brazil. The National Museum of Women in the Arts, Washington, EUA

Women at War. LedisFlam Gallery, Nova York, EUA

1992

Imaquinaciones: 16 Miradas al 92. EXPO 92, Sevilha, Espanha; International Festival, Houston, EUA

1991

Imaquinaciones: 16 Miradas al 92. Cidade do México, México

Brazilian Art Today. Grey Art Gallery, Nova York, EUA

Disimilar Identity. Scott Alan Gallery, Nova York, EUA

VII India Triennale, Nova Délhi, Índia

II Studio Internacional de Tecnologias da Imagem, SESC Pompéia, São Paulo, Brasil

1990

Papel. Panorama da Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

Gente de Fibra. SESC Pompéia, São Paulo, Brasil

1989

O Pequeno Infinito e o Grande Circunscrito. ARCO Galeria de Arte, São Paulo, Brasil

1988

Lo Permeable del Gesto. Madri, Espanha

Copy Art Show. org. Other Books & So Archive, Tolosa, Espanha

Formas Tridimensionais. Panorama da Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil

1987

A Trama do Gosto. Fundação Bienal de São Paulo, Brasil

1986

A Nova Dimensão do Objeto. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

Couriers: Six Brazilian Artists. Snug Harbor Cultural Center, Nova York, EUA

1985

Tendências do Livro de Artista no Brasil. Centro Cultural São Paulo, Brasil

Destaques da Arte Brasileira Contemporânea. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Brasil

1984

A Xilogravura na História da Arte Brasileira. Funarte, Rio de Janeiro, Brasil

I Bienal de La Habana, Havana, Cuba

1983

XVII Bienal Internacional de São Paulo, Brasil

VI Bienal Del Grabado Latinoamericano, San Juan, Puerto Rico

1981

IV Bienal Americana de Artes Gráficas, Cali, Colombia

XVI Bienal Internacional de São Paulo, Brasil

1979

Lis’ 79: International Exhibition of Drawings, Lisboa, Portugal

1977

50 Artistas Latinoamericanos. Fundació Juan Miró, Barcelona, Espanha

1976

10th Biennial Exhibition of Prints, Tóquio, Japão

Latin American Graphics. University of Lund, Suécia

1973

Premio Internazionale Biella per L’Incizione, Biella, Itália

1968

Exposición Internacional de Dibujo, Mayaguez, Porto Rico

 

PRÊMIOS

 

2013

O Cotidiano na Arte. Torre Santander. São Paulo, Brazil

2011

Grande Premio da Crítica, APCA, São Paulo, Brasil

2009

54º Prêmio Fundação Bunge, São Paulo, Brasil

2007

Prêmio Bravo de Artes Plásticas, São Paulo, Brasil

2004

Exposição do Ano. Associação Paulista de Críticos de Arte, São Paulo, Brasil

2000

Gran Premio Del Grabado Latinoamericano. 1ª Bienal Argentina de Gráfica Latinoamericana, Buenos Aires, Argentina

Voto popular. Prêmio Cultural Sergio Motta para Arte e Tecnologia, São Paulo, Brasil

1996

Civitella Ranieri Foundation Fellowship. Civitella Ranieri Center, Umbertide, Itáli

1994

Fullbright Foundation, Washington, EUA

1993

Art Studio Grant. The Banff Centre, Banff, Canada

The Pollock-Krasner Foundation Grant. Nova York, EUA

1990

The John Simon Guggenheim Foundation Fellowship. Nova York, EUA

1988

Melhor Instalação 1987. Associação Paulista de Críticos de Arte, São Paulo, Brasil

Premio Lei Sarney à Cultura Brasileira: Gravura. Brasília, Brasil

Bolsa de Pesquisa. Conselho Nacional de Pesquisa, Brasil

Bolsa de Pesquisa. Conselho Nacional de Pesquisa, Brasil

Mención Especial. VI Bienal Del Grabado Latinoamericano, San Juan, Porto Rico

 

LIVROS

1.CHIARELLI, Tadeu. A propósito ou a partir da série Brazil Today, de Regina Silveira. In Santos, Alexandre; Santos, Maria Ivone (org.). A fotografia nos processos artísticos contemporâneos. Porto Alegre: Unidade Editorial da Secretaria Municipal da Cultura; Editora da UFRGS, 2004.

2.COCCHIARALE, FERNANDO. A Lição – Regina Silveira. Idiomas: Português e Inglês São Paulo: Galeria Brito Cimino, 2005. P. 80Costa, Martinho Alves da. Regina Silveira: a materialidade da obra de arte. In Estética USP 70 anos, II Congresso em Estética e História da Arte do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo: MAC-USP, 2005.

3.DIAZ, VERÔNICA CASTILLO (org. ). LUMEN REGINA SILVEIRA. Idiomas: Espanhol e Inglês. Madrid: Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, 2005. P. 188

4.MORAES, ANGÉLICA de (org). Regina Silveira: Cartografias da Sombra. São Paulo: Edusp; FAPESP, 1995.

5.SANT’ANNA, RENATA; PRATES, VALQUIRIA. O Olho e o Lugar. São Paulo: Ed. Paulinas, 2010.

6.SILVEIRA, REGINA; COELHO, TEIXEIRA. A arte de corrigir a realidade. In: Revista ZUM n. 8. São Paulo.

7.SILVEIRA, REGINA. Inflexões. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1987.

8.SIVEIRA, REGINA. Mundos admirabilis e outras pragas. São Paulo: Galeria Brito Cimino, 2008. P. 56

10.SILVEIRA, REGINA; PEREIRA, DIANA ARAÚJO; NAVAS, ANGEL MARTINEZ; NAVAS, ADOLFO MONTEJO; AZCÁRATE, ALBERTO. O Outro lado da imagem e outros textos: a poética de Regina Silveira.Idiomas: Espanhol e Português. São Paulo: Edusp, 2012. P. 232

11.SILVEIRA, REGINA; NAVAS, ADOLFO MONTEJO; MACHADO, ARLINDO. Regina Silveira. Idioma: Inglês. Charta art books, 2001. P. 126.

 

Vídeos de entrevistas com Regina Silveira

         Por meio da indicação dos vídeos abaixo, pode-se acompanhar depoimentos da artista sobre suas obras, produzidas em diferentes períodos. Há destaque para as criações e artistas que exerceram influência sobre o seu trabalho, salientando o que entende como função da arte.

Percorrendo produções executadas em espaços públicos ou em contextos protegidos, possibilita-se o encontro com questões e inquietações, de cunho social, político e histórico, tão revisitados nas obras da artista.

Em meio a um vasto material, também pode-se aproximar do entendimento de Regina Silveira, quando questionada sobre uma autodefinição, sua atuação como professora, a arquitetura, seu processo criativo, o espaço, os recursos que utiliza e os experimentos.

1.ROIZENBLIT, SÉRGIO. Vídeo Ocupação Regina Silveira ( parte 1 ) Luz e Sombra, 2010. www.youtube.com/watch?v=OIpzNRY2a8

  1. ROIZENBLIT, SÉRGIO. Vídeo Ocupação Regina Silveira ( parte 2 ) Luz e Sombra, 2010. www.youtube.com/watch?v=2CRGso6fOMK
  2. ROIZENBLIT, SÉRGIO. Vídeo Ocupação Regina Silveira ( parte 3 ) Luz e Sombra, 2010. www.youtube.com/watch?v=7h1q9Uorboc
  3. ROIZENBLIT, SÉRGIO. Vídeo Ocupação Regina Silveira ( parte 4 ) Luz e Sombra, 2010. www.youtube.com/watch?v=Frks_hSMhZg

5.ROIZENBLIT, SÉRGIO. Vídeo Ocupação Regina Silveira ( parte 5 ) Luz e Sombra, 2010. www.youtube.com/watch?v=_mQg1XhRgOk

6.COSTA, ANDRÉ. Vídeo Ocupação Regina Silveira Claraluz . www.youtube.com/watch?v=NVCJECSkdnY

/blog/archives/003760.html

10.CYPRIANO,FÁBIO. “ Regina Silveira utiliza luz e sobras em exposição”. Folha de São Paulo on line. São Paulo: 29/03/2003. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u31717.shtml

  1. ROLIM, MICHELE. “Regina Silveira, do mundo para Porto Alegre”. Jornal do Comércio. Porto Alegre: 03/03/2011 http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=56062

12.Vídeo Ocupação Regina Silveira, Autodefinição, 2010. www.youtube.com/watch?v=2AuYyT73do8

13.Vídeo Ocupação Regina Silveira, Política e Arte. www.youtube.com/watch?v=LF8lRjdqFs

  1. Vídeo Ocupação Regina Silveira, Influências. www.youtube.com/watch?v=qdlYkBAija0
  2. Vídeo Ocupação Regina Silveira, Experimentação. www.youtube.com/watch?v=Vh7Z-0yf0os

16.Vídeo Ocupação Regina Silveira, Instrumentos de trabalho. www.youtube.com/watch?v=yWcza3TtsIs

  1. Vídeo Ocupação Regina Silveira, Arquitetura. www.youtube.com/watch?v=2AuYyT73do8

18.Vídeo Ocupação Regina Silveira, Professora. www.youtube.com/watch?v=CfZZZINXFWs

[1] RUPP, ISADORA. Entrevista com Regina Silveira “Pacientes Psiquiátricos ensinaram Regina a ser pessoa no mundo”. Jornal Gazeta do Povo, Caderno G, em 12 de março de 2015.

[2] Os conteúdos destacados nas Exposições Individuais, nas Exposições Coletivas e Prêmios, foram retirados do site www.lucianabritogaleria.com.br